O que te inspira?

Digamos que minha mente sempre me levou para outros lugares, era necessário ir para um mundo aonde eu era o rei, aonde todos me respeitavam e gostavam de mim. A imaginação foi o primeiro passo. O segundo foi o que uma professora disse, que era para eu escrever, e escrever muito e nunca deixar de lado esse dom para a escrita que veio comigo. Aos oito ou nove anos ela disse que era para escrever, e que eu escrevia melhor que muito adulto, e uma criança de oito anos escutar isso. Com isso veio também um lado crítico, se a coisa pra mim não está boa, não insista, não estará boa, e isso não é uma verdade absoluta, você pode gostar de textos de outras pessoas que eu não goste, é seu direito, mas pra mim se está uma merda, está uma merda.O terceiro e principal motivo pelo qual escrevo, foi o dia em que vi o homem de preto no pé da minha cama, me observando, e ele quis me pegar, mas não conseguiu. A partir daí tomei gosto por contos de terror, mas sem creditar nada a ele, até que aos dezenove o vi de novo, e ele se tornou minha inspiração para a escrita, a forma sedenta que tenho por escrever contos de suspense e terror. Talvez aquele homem de preto que vi aos nove anos de idade seja um demônio, talvez um demônio seja minha inspiração, mas não acho que seja isso, creio que seja algo que estava em cima do muro, algo que está entre o bem e o mal, e que inspira a escrever meus contos, meus poemas, que está me inspirando a escrever meu livro sobre um serial Killer chamado ‘O FILHO MALDITO’. Ele está incansável, já me deu ideia para outros três livros, sendo um de conto, um de terror e um de romance com suspense. O homem de preto sorri quando escrevo, ele fica feliz em me ver feliz. O homem de preto acima de tudo, é minha principal inspiração para a escrita.

Anderson R.

Sobre Fixação Literária

Fixação LiteráriaSomos jovens escritores que almejam um lugar nesse vasto campo que é o universo literário e termos a chance de acrescentar na amargura do mundo uma gota de criatividade, duas colheres de elegância e uma pitada de imaginação. Créditos imagem - Mell Galli
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário