Quem é de amar



Quem é de amor?
Quem é da dor?
Quem não entende
Do mundo
Não entende quem é gente.

Quem é mudo, cego e surdo
Entende mais que a gente
De todo o mundo.

O que eu vejo você não vê,
Meu sonho de viver
Nos corações dependentes.
Escrevo para mim,
Escrevo para os outros.
Sou meu, só meu.

Sou eu o deus,
O suspense no meu mundo,
O terror no escuro.
O feio tentando ser lindo.

Vou vivendo um dia de cada vez,
A alegria aos poucos vai fazendo morada em mim.
Sem fim, sem medo.

Amo o terror nos olhos daqueles
Que leem o que escrevo.
Obrigado por tudo,
Por nada.
De nada, mundo.

Anderson R.


Sobre Fixação Literária

Fixação LiteráriaSomos jovens escritores que almejam um lugar nesse vasto campo que é o universo literário e termos a chance de acrescentar na amargura do mundo uma gota de criatividade, duas colheres de elegância e uma pitada de imaginação. Créditos imagem - Mell Galli
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário