Sociedade Vril




Uma das sociedades de ocultismo mais sinistras da história, criada a mais de 100 anos e mantida em segredo até os dias de hoje.

Diz a lenda que os membros acreditavam que poderiam viver embaixo da terra, ou voar até as estrelas usando o poder de uma substância chamada "Vril", eles acreditavam que um dia dominariam o mundo, e acreditem, chegaram perto disso.
Esse grupo estava dentro do Partido Nacional Socialista, ou o famoso "Partido Nazista".
As lendas por trás das sociedades secretas são apavorantes, mas as vezes a realidade é ainda pior que a lenda. A verdade é que a sociedade Vril não estava bem intencionada.
Fundada antes da Segunda Guerra Mundial a sociedade Vril é ainda hoje uma das misteriosas sociedades alemãs, dentre seus membros haviam muitos homens da cúpula do Partido Nazista, como por exemplo Adolf Hitler, o mais famoso.



O objetivo principal da sociedade seria a supremacia ariana, só que antes mesmo
Nazismo existir, os ocultistas da sociedade Vril trabalhavam em segredo, fazendo qualquer coisa para garantir o poder ariano.
Uma vez dentro da sociedade, faziam desde assassinatos políticos, evocação de espíritos, orgias sexuais e o mais sinistro: SACRIFÍCIOS HUMANOS.
É historicamente documentado que os nazistas estiveram no Tibet em busca de uma origem para a raça ariana. Inclusive foi lá que tiveram a sua famosa marca - a suástica.   
A parte que foge das análises históricas e consequentemente científicas é que no Tibet tiveram contato profundo com a magia negra, e com o ocultismo usado para o mal, aplicando esses conhecimentos na Segunda Guerra Mundial.
Historicamente também se constata que no final do século XIX e início do século XX, o esoterismo, o ocultismo e a metafísica estavam muito presente na sociedade europeia. 
O próprio Hitler teria tido contato com místicos austríacos e as obras destes foram fundamentais na sua personalidade.

A ENERGIA VRIL

A energia Vril era eminentemente telúrica, oferecendo capacidades aos seguidores; a capacidade de curar ou ferir as pessoas, levantar objetos e por fim a elevação dos próprios para outra dimensão de nível superior.
Esta energia era alcançada através de rituais e meditação. A sociedade Vril foi formada antes dos Nazistas chegarem ao poder, e acreditavam que tinham conhecimento secreto que lhes permitia se sobrepor aos outros homens. Incluindo métodos de concentração e todo um sistema de ginástica interna, que seriam transformadoras.
Quando os Nazistas se aperceberam deste suposto poder, apoderaram-se do conceito da seita e exuberaram com as suas práticas.
Esta ordem é um grupo esotérico que continua vivo ainda hoje na Índia, seu país de
origem, onde conta com mais de dois milhões de adeptos. O Vril é a fonte de energia interna do ser humano. 
Dentro dos conhecimentos iogues, Vril e Kundalini (sétimo sentido) significam a mesma coisa: o fogo serpentino – o 3º Logos. 
Em outras concepções a energia Vril era chamada de Akasha.
A força Vril ou energia Vril foi dita ser derivada do Sol Negro, ou uma bola de “Matéria Prima” que supostamente existe no centro da Terra, dando luz ao Vril-ya e colocando a radiação na forma de Vril. A Sociedade Vril acreditava que os arianos eram os antepassados reais biológicos do Sol Negro.
Segundo os ocultistas da Sociedade Vril, uma energia que vinha do símbolo da suástica, que tem origem em muitos povos ao redor do mundo, era vista como importante para adquirir a energia Vril. Era também um símbolo nórdico de Thor.
Uma das maiores curiosidades da suástica nazista foi a modificação da sua rotação para o sentido Anti-horário, uma alusão ao “caminho da mão esquerda”, pois em vários panteões mitológicos, os deuses bons estão a direita, os maus, a esquerda.
Com a queda de Hitler e o fim da Segunda Guerra, a Sociedade Vril simplesmente desapareceu do mapa, tão misteriosamente como começou. Porém um dos maiores mistérios é que além dos membros terem desaparecido, praticamente todos os rastros também desapareceram, incluindo a maioria dos projetos.

Abaixo, um documentário da Discovery Channel apresentado em 2010, onde chegou à conclusão de que muitos nazistas estavam realmente ligados à Sociedade Vril.





PARTE 5 DE 5: https://youtu.be/rJX7mekluTs

Anderson R.



Sobre Fixação Literária

Fixação LiteráriaSomos jovens escritores que almejam um lugar nesse vasto campo que é o universo literário e termos a chance de acrescentar na amargura do mundo uma gota de criatividade, duas colheres de elegância e uma pitada de imaginação. Créditos imagem - Mell Galli
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário