Apenas mais uma noite



Odeio tudo e todos. Sou muito mais importante que qualquer um, são apenas criaturas imundas que devem ser eliminadas da terra e esse é o meu trabalho.

A cor vermelha é tão linda, principalmente ao luar, os gritos parecem música.

Ela está se arrastando, tentando fugir do seu destino. Me aproximo e passo os dedos no local onde tinha uma perna e levo-os a boca, o gosto do seu sangue imundo até que é bom.

- Monstro! - ela diz, não sou um monstro, apenas limpo o mundo.

Com o meu machado arranco sua outra perna, e joga na cara dela, seus gritos me dão prazer, uma sensação de poder.

Corto um braço e coloco na boca dela, agora sem os gritos continuo, corto o outro braço e com ela ainda viva me encarando corto a cabeça e tiro-lhe o cérebro, apenas uma massa, tiro o braço da boca dela e deixo do lado, e enfio o cérebro pra dentro.

Pego uma rosa branca, molho no sangue e deixo em cima do corpo. Minha obra de arte está perfeita.



-Danielle M.

Sobre Fixação Literária

Fixação LiteráriaSomos jovens escritores que almejam um lugar nesse vasto campo que é o universo literário e termos a chance de acrescentar na amargura do mundo uma gota de criatividade, duas colheres de elegância e uma pitada de imaginação. Créditos imagem - Mell Galli
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário