O velho misterioso


- Não sei exatamente como tudo começou, mas vou contar o que sei. - disse o avó para seus netos.
Tudo começou com um senhor de setenta anos que morava em uma casa escura, o jardim era seco feito o deserto, e no quintal só tinha folhas secas da árvore seca que não tinha mais vida, quem passava em frente aquela casa sentia um certo peso na consciência, todas as pessoas do bairro também achavam aquele senhor bastante estranho, todas as noites ele acendia velas em seu quintal e ficava ali sentado durante a madrugada inteira, surgiu uma teoria de que ele sacrificava animais e os enterravam sem dó nem piedade.
Mas um fato ocorreu misteriosamente com aquele senhor de setenta anos, ele simplesmente desapareceu, só depois de uma semana foi que os seus vizinhos perceberam que ele tinha desaparecido, ai foi quando acionaram a polícia, passaram mais duas semanas procurando aquele senhor, mas nada dele por lugar nenhum, algumas pessoas estavam achando que ele tinha mudado de casa, mas seus moveis continuavam lá.
Mas alguns jovens que passam pela rua ficaram curiosos em se aventurar naquela grande e sinistra casa, e decidiram entrar, mas não gostaram do que descobriram, eles acharam uma passagem atrás do guarda-roupa, e naquela passagem estava o corpo do senhor, eles estava pendurado pelo pescoço, suponho que tinha se enforcado, aqueles jovens sairão correndo daquela casa desesperadamente.
Depois de um tempo a polícia achou o corpo daquele senhor, e fizeram bastantes exames, e consultaram sua família, e acabaram descobrindo que aquele senhor sofria de uma certa depressão muito forte, pois sua amada anos atrás tinha feito o mesmo, se enforcado, e para conseguir superar isso decidiu fazer o mesmo, com a intenção de ficar novamente ao lado de sua amada.
- Bom isso não é coisa de contar para crianças em plena madrugada. - disse o avó que contava a história para as crianças.
As três crianças fizeram cara feia e protestaram contra o avó.
- Há vó, isso não é justo conta mais conta. - disse uma garotinha baixinha e de bochechas enormes.
- Por hoje já chega, amanha contarei mais, agora vamos dormir.
Eles apagaram as luzes e se deitaram nas camas e se prepararam para dormir.
- Vó, você acha que ele fez a coisa certa? - perguntou
- Não Willow ele não fez a coisa certa. - respondeu o avó e em seguida todos dormiram.

Pedro

Sobre Fixação Literária

Fixação LiteráriaSomos jovens escritores que almejam um lugar nesse vasto campo que é o universo literário e termos a chance de acrescentar na amargura do mundo uma gota de criatividade, duas colheres de elegância e uma pitada de imaginação. Créditos imagem - Mell Galli
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário