Poison Minds - Episódio 3

EPISÓDIO 3 – CURVAS SANGRENTAS



É meio difícil acreditar no quão longe uma pessoa pode ir para arquitetar uma vingança, por exemplo, eu planejei algo mais sofisticado do que outros justiceiros espalhados pelo mundo. Para punir aqueles que me fizeram mal eu devo devolver na mesma moeda, com o mesmo mal, do
mesmo jeito.

Pedi para que Misty me trouxesse em um dos nossos encontros passados alguns itens de seu marido Rick, para que pudéssemos praticar um suposto fetiche por f
ardas. Ela conseguiu apanhar um dos uniformes de guerra dele e isso muito contribuía para com o meu plano.

Durante quase um mês nós nos relacionamos aqui nesse mesmo quarto de motel e ela sempre demonstrando estar infeliz com seu casamento, sempre alegando que seu marido não vale nada e que quer se separar dele, mas tem medo de algo que ele possa fazer contra ela.

Não se preocupe minha querida, ele não pode mais te fazer mal algum... – pensei comigo mesmo enquanto penetrava novamente em seu corpo e ela se deliciava com o prazer que eu proporcionava a ela.

Misty estava tão envolvida com o momento que não percebeu quando eu peguei minha pistola com silenciador e apontei para ela. Misty estava de quatro e de costas para mim, eu queria matá-la de uma forma que não ferisse tanto seu corpo, ela significava algo para mim que eu não sabia o que era, mas o trabalho precisa ser feito de uma forma ou de outra. Apontei para as suas costas mirando o local onde o coração estaria, respirei fundo e disparei.

O corpo de Misty caiu na cama enquanto um filete de sangue saía do ferimento que o projétil causou e escorria pelo lençol. O tiro não fora certeiro porque não cabia a mim, ferir o coração daquela mulher, mas por certo ela estava morta.

- Não ocorre a mim, ferir-te o coração minha dama, o sofrimento que detém a morte não mais lhe afligirá... Descanse em paz... – eu sussurrei em seu ouvido antes de sair de cima de seu corpo.

Era uma pena ver tão belo corpo desfalecer na sombra de um sujeito que nunca a mereceu. Misty foi apenas um efeito colateral, o destino foi infeliz para com ela, para comigo e para com todos que eu protejo agora. Mas ainda há trabalho a ser feito.

Visto minhas roupas e caminho até o armário onde escondi a farda do demônio, uso luvas para não deixar digitais em nada, eu sujo sua farda com o sangue que escorreu pelo corpo de Misty e a jogo pelos cantos como se tivesse sido esquecida em meio a uma fuga apressada após um assassinato. O gerente do motel já havia desligado as câmeras e nenhum registro naquele mês fora gravado, não havia qualquer vestígio da minha pessoa naquele lugar.

Pouco antes de sair eu me viro para Misty e vejo sua expressão de êxtase, morreu com a feição de alguém que estava realmente feliz, esqueceu-se do casamento pouco antes da morte eu presumo... Seria um crime permitir que ela morresse ainda com o objeto que a prendia a um criminoso de guerra, ele não merecia estar casado com aquele anjo então decidi tirar-lhe a aliança para que não tivesse que subir aos céus ainda presa ao demônio.

Com muito cuidado tirei-lhe do dedo a aliança de ouro e guardei-a no meu bolso. Seu corpo quente ainda exalava o perfume que me fascinava Seu rosto repleto de felicidade me fez acreditar que ainda há bondade no mundo, mas pensar que um anjo desses estava sendo corrompido e tocado diariamente por um demônio está além da minha capacidade. Então que os anjos subam aos céus e que os demônios enfrentem a punição.

Pouco antes de sair do quarto eu ouvi um barulho, suave e fraco, quase que um sussurro... Pareceu-me o suspiro de alguém, talvez algo em mim quisesse que ela ainda estivesse viva...
Não deve ser nada. – penso comigo mesmo.

Não olhei para trás, apenas tranquei a porta e desci as escadas, acenei para o gerente do motel que entendeu o que deveria ser feito, combinamos previamente os detalhes do plano, ele ligou para a polícia e anunciou que o soldado Rick do 107º Batalhão das forças armadas acabou de assassinar sua esposa e que fugiu.

Os demônios que se preparem. Se escondam em suas casas e temam a própria sombra, pois da sombra dos seus medos eu lhes trarei... A Retribuição.

---------------------------------------------------------------x----------------------------------------------------------


Se você não leu os episódios anteriores, clica aqui na foto ==>

Sobre Fixação Literária

Fixação LiteráriaSomos jovens escritores que almejam um lugar nesse vasto campo que é o universo literário e termos a chance de acrescentar na amargura do mundo uma gota de criatividade, duas colheres de elegância e uma pitada de imaginação. Créditos imagem - Mell Galli
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário