É possível planejar a vida?

Você costuma parar para pensar na sua vida? Então pare de "parar" agora mesmo!


     Nós quando adolescentes, adorávamos sentar no sofá sem fazer absolutamente nada durante horas e apenas pensar no que o futuro reservava para nós (e claro que criávamos teorias absurdas para dar mais emoção a essa ideia de futuro).

     A verdade é que isso só era legal porque tentar planejar a vida é algo que todo mundo já fez na vida, ao menos uma vez. John Lennon disse a maior verdade sobre o assunto quando falou: "A vida é aquilo que acontece enquanto você está fazendo outros planos".

     Só que, é inevitável você acabar escutando de uma ou outra pessoa que a vida dela foi totalmente planejada e que nada deu errado durante o planejamento ou execução (estamos lidando com um Ás da arquitetura da vida :D ). É nesse momento que nos perguntamos uma coisa que tem tirado o sono de 99% dos adolescentes: É possível planejar a vida?

     Quer dizer, não que seja algo impossível como fazer planos para ir a um jogo de futebol ou de ir a uma universidade, planos assim são plausíveis e geralmente todos nós os fazemos. Acontece que mesmo para uma pessoa extremamente organizada, é impossível saber exatamente tudo o que se quer da vida!

     Vamos analisar dois exemplos: 

  Uma garota de 15 anos que decidiu engravidar (não estou dizendo que ela está certa ou errada, esquerdistas extremistas, não venham procurar guerra aqui que seria perda de tempo) e após engravidar, afirma que tudo na sua vida está planejado, incluindo essa gravidez e sua vida escolar e profissional.

     Ok, ela pode até ter planejado tudo isso, só que vamos considerar um fator importante que pode levar ao fracasso dessa tal decisão: Idade. Com 15 anos de idade você possivelmente não tem a menor noção de como a vida adulta funciona e das responsabilidades que a mesma acompanham. Não digo que sua ideia está errada, longe disso, o que estou dizendo é que é impossível você dizer que é isso o que quer para sua vida. Você pode desejar isso para esse momento específico da sua vida, mas não para ela como um todo.

     Outro exemplo é o de um garoto de 13 anos que deseja ser escritor, planejou ser escritor desde que se entende como um ser consciente e afirma que não fará nada na vida além de ser escritor, não fará faculdade e nada do tipo, apenas vai escrever para viver. 

     Certo, como ele pode chegar a essa conclusão com apenas 13 anos? O que ele sabe da vida para definir o que fará da vida? Não estou dizendo que ele não conseguirá (embora suas chances sejam relativamente pequenas), estou dizendo que ele não tem embasamento empírico qualquer para fazer uma afirmação dessas, quanto mais delimitar que durante toda sua vida ele exercerá a mesma função.


     Onde quero chegar?

     Não saber sobre o futuro torna o futuro tão especial.

     Não importa se você tem 10, 30 ou 80 anos. Se você passar todo o tempo do mundo preocupado com o que pode ou não acontecer na sua vida, você vai esquecer de viver. Planejar é sempre saudável, mas dizer que planejou tudo e querer seguir com um plano elaborado quando você nem sabia de onde vinham os bebês ou como as contas são pagas, isso sim é um erro.

     Grande parte dos adolescentes da minha geração (entende-se geração como período de 6 anos) já eram tidos como depressivos, emotivos, desajustados, diferentes e complicados, e tudo mais que hoje em dia é modinha. Sim, sou contra modinhas.

     Mas antes mesmo de isso tudo se tornar moda, os adolescentes que personificavam essa imagem desgastada em busca de um look cool, passavam por metade daqueles problemas graças a essa mania de querer planejar tudo, sem qualquer preparo ou estrutura e quando os planos davam errado (e sempre davam), mergulhavam em um estado de decepção muito grande. Pense bem: Você quer mesmo passar sua vida inteira se perguntando "Onde está seu final feliz"?

Entenda a referência assistindo o vídeo ao lado ;) 



Minha dica?

Planeje sim, mas saiba planejar. 

Saiba que em apenas 1 dia toda a sua cabeça pode mudar, e que podem passar 10 anos sem que ela mude. Se preocupe mais em viver do que pensando no que vai viver.Vale mais a pena e renderá muito mais histórias.


"Um bom contador de histórias não é aquele que sabe todas [as histórias] de cabeça, mas sim aquele que viveu ao menos uma na própria pele."
- Iago Victor 
________________________________________
Olá, me chamo Iago Victor, escritor, marido dedicado e professor de Literatura, Língua Portuguesa e Língua Inglesa nas horas vagas. De vez em quando toco guitarra e violão e invento de gerenciar um blog, que por sinal amo muito!!

"Eu faço o meu melhor para formar os melhores."  

Sobre Fixação Literária

Fixação LiteráriaSomos jovens escritores que almejam um lugar nesse vasto campo que é o universo literário e termos a chance de acrescentar na amargura do mundo uma gota de criatividade, duas colheres de elegância e uma pitada de imaginação. Créditos imagem - Mell Galli
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário