Dom Casmuro - Resenha

O livro em si trata-se de um diário de Bento Santiago, Bentinho, um homem de meia-idade que decide relembrar o seu passado através das sensações e lembranças trazidas pela casa que mandou fazer uma restauração para assim, ficar uma cópia da casa onde passou maior parte da sua vida.
Bom, os primeiros capítulos do livro fala sobre o título, o porquê do livro, a composição de sua família e " a denúncia", como assim é chamado por Bento da suspeita que a familia cita em uma conversa, a qual é escutada atrás da porta, do seu provável romance com sua amiga e vizinha, Capitu.
Provavelmente você já deve ter ao menos ouvido falar em Capitu, assim como Machado, é uma lenda. Assim sendo, Capitolina, ou Capitu, como é apresentada é uma menina de família simples e humilde. O pai, o senhor Pádua é um homem trabalhador e apaixonado por pássaros e a mãe, é uma mulher bastante humilde, mas não é muito citada no livro. Capitu é uma menina linda e carismática, mas para José Dias, um agregado que vive na casa de Bentinho, tem olhos de uma cigana oblíqua e dissimulada.
Assim, a partir da conversa que ouvira atrás da porta Bento fica envolvido com os vários momentos que já viveu com Capitu e começa a entender o amor que sente pela vizinha e o mesmo que a tal sente por ele, de acordo com muitos vestígios. Entretanto, na mesma conversa Bento descobre que sua mãe havia feito uma promessa de que se conseguisse ter um filho, este se tornaria padre. Desde então Bento começa a relutar a sua futura vida, principalmente pelo descobrimento da paixão por Capitu. Planos são feitos e desfeitos pela sua companheira a fim de evitar sua ida, e até mesmo José Dias, influenciado por Bentinho cria e descria idéias, prefere que o menino vá estudar "as leis" na Europa, assim como também Bento.
E afinal é decidido: Bento tem de ir para o seminário. E antes de sua partida Capitu e ele decidem prometer se casar um com o outro, já planejando Bento não terminar o seminário.
Assim feito, os anos vão se passando, Bento retorna a sua casa nos sábados, e ainda mantém o romance com Capitu as escondidas. Ao longo do seminário Bento conhece Ezequiel Escobar, o seu amigo mais íntimo e o único a saber sobre o seu romance secreto com Capitu, e dessa maneira escuta e auxilia o amigo em muitas das crises de ciúmes. E esse basicamente é o tema de todo o seu romance com Capitu: Ciúme. Bento além de desconfiado é bastante ciumento, e mesmo assim a junção do tamanho dos dois sentimentos não superam o amor que sente por ela.
Bento depois de passar um tempo no seminário, sai por não achar a vocação no sacerdócio e finalmente vai estudar Direito com os seus 17 anos. Assim passam-se os cinco anos e Bentinho, agora um homem com 22 anos relembra a sua promessa feita a Capitu e Capitu a ele. E José Dias, que agora vê Capitu como uma menina muito bonita e dotada aprova o seu casamento assim como a mãe de Bento.
Capitu com o passar dos anos se tornara uma mulher linda e bastante competente, pois a morte de sua mãe a deixara com a missão de cuidar da casa, do único parente familiar - o pai - e pagar as contas.
Assim, tudo consentido e planejado conforme, Capitu e Bento se casam. A essa altura Escobar já é casado com uma amiga muito próxima de Capitu, com a qual já tem uma filha, enquanto Capitu e Bento rezam e tentam bastante, até que então nasce Ezequiel - nome que é dado em homenagem a Escobar -.
Até aí tudo são flores na vida de Capitu e Bento, até Bento com sua conhecida desconfiança começar a levantar suspeitas e hipóteses de Capitu e Escobar. Dessa maneira levando Capitu do céu ao inferno pelo ciumes doentio, principalmente depois da morte de Escobar, onde Bento vê Capitu olhando ressentida para o defunto. E daí em diante as suspeitas sobre o filho, os encontros, as coincidências levam Bento a crer no adultério cometido por Capitu, o que não é comprovado para o leitor.
Assim, Bento ressentido e transtornado leva Capitu e Ezequiel para a Suíça e volta para o Brasil, levando uma vida solitária na casa onde morava com Capitu. É entendido que há um divórcio entre eles, mas Capitu ainda escreve para ele mesmo não sendo correspondida. Com o passar do tempo, Bento um dia recebe a visita de Ezequiel, agora um homem que de acordo com ele era a cópia de Escobar. Ezequiel noticia de como fora a vida na Suíça com sua mãe, que nunca deixara de falar de Bento, sendo visto que o amor de Capitu por Bento nunca morrera.
E ao fim percebemos que tudo em sua vida tem um fim, exceto o seu amor pela sua primeira e única amada.
O livro é muito bom, tem muitas reflexões e frases lindas. Além de ser um livro essencial para ser lido. É composto por muitas metáforas, e dessa maneira se torna fácil a sua leitura. Então, na minha opinião, se um dia você pensar em ler um livro de Machado de Assis, tenha Dom Casmurro como primeira opção, você não irá se arrepender, é uma história linda com final surpreendente.
Nota: 10.

                                                                                                                                 Por Lore M.

Sobre Fixação Literária

Fixação LiteráriaSomos jovens escritores que almejam um lugar nesse vasto campo que é o universo literário e termos a chance de acrescentar na amargura do mundo uma gota de criatividade, duas colheres de elegância e uma pitada de imaginação. Créditos imagem - Mell Galli
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário