Quem foi Cecília Meireles?



   Cecília Benevides de Carvalho Meireles foi uma grande poetisa do século XX, nasceu em 7 de novembro de 1901, no Rio de Janeiro. 
   Perdeu a família muito cedo e por conta disso, morou na chácara de sua avó durante sua infância. Foi professora, poetisa, jornalista e cronista brasileira. Formou-se professora e lançou seu primeiro livro, “Espectro”, em 1919. Marcou a 2° fase do modernismo, seguindo uma linha mais tradicional e intimista, também fortemente influenciada pelo simbolismo, com poesias líricas, místicas, e ligadas à musicalidade.
  Casou-se em 1922 e teve três filhas com o pintor Fernando Correia Dias. Sempre ligada a educação e folclore, Cecília organizou, em 1934, a primeira biblioteca infantil do Rio de Janeiro. 
  Cecília falece em 1964, deixando sua marca na literatura brasileira, como uma das mais brilhantes escritoras, inspirando jovens e adultos até hoje com suas poesias.

Retrato
 

Eu não tinha este rosto de hoje,
assim calmo, assim triste, assim magro,
nem estes olhos tão vazios,
nem o lábio amargo.


Eu não tinha estas mãos sem força,
tão paradas e frias e mortas;
eu não tinha este coração
que nem se mostra.


Eu não dei por esta mudança,
tão simples, tão certa, tão fácil:
— Em que espelho ficou perdida
a minha face?






 Motivo
 


Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.

Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.

Se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço,
— não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo.


                                                  Sei que canto. E a canção é tudo.
                                                  Tem sangue eterno a asa ritmada.
                                                  E um dia sei que estarei mudo:
                                                  — mais nada.




por Dominyke M.

Sobre Fixação Literária

Fixação LiteráriaSomos jovens escritores que almejam um lugar nesse vasto campo que é o universo literário e termos a chance de acrescentar na amargura do mundo uma gota de criatividade, duas colheres de elegância e uma pitada de imaginação. Créditos imagem - Mell Galli
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário