SAUDADE (A dor descrita em Palavras)

Saudade.

Sabe quando fragmentos de conversas e acontecimentos jorram na sua mente, e você começa a si fazer milhares de perguntas e suposições? Pois bem, é assim quando em penso em você, dói... e muito, é uma saudade misturada com impotência e isso chega a ser frustrante. Um dia perguntei a um sábio se alguém morre de saudade, o sábio me respondeu que: “-sim, morremos aos poucos, a cada pico de saudade um pouquinho da gente morre mais”.

Naquele momento eu sabia que tinha perdido um pouco de mim, na verdade venho perdendo desde o dia em que você deu um basta no que tínhamos, não te culpo e queria também não me culpar, até porque a vida é corrida, tudo muda, o mundo muda e nós também mudamos, assim como você me quis um dia e em outro, bem... nem preciso explicar.



Eu via em você alguém que eu queria perto de mim, com direito a todos os clichês possíveis, andar com você na beira da praia em um sábado com o sol se pondo, te apresentar aos meus amigos e dizer que foi você que conseguiu me tirar do casulo, te abraçar sabendo que nesse gesto poderia estar apertando sua alma, escutar Ed Sheeran enquanto fazíamos seu bolo de chocolate, passar os domingos assistindo filmes abraçada à você e comendo brigadeiro, acordar todos os dias e saber que quando eu olhasse minhas mensagens, teria uma sua toda fofa me desejando bom dia e perguntando se dormi bem, sabendo ainda que no mais tardar do dia iria poder te abraçar e sentir seu cheiro... ah seu cheiro, é desesperador não tê-lo, assim como tudo que me recorda  você, os nossos planos de viajar, as noites que dormiríamos juntos, onde eu ponho tudo que sonhamos um dia realizar? 

Guardo na gaveta e finjo que não me dói ou grito aos quatro ventos que é de você que eu gosto e é com você que quero dividir minha vida? Além de não saber se qualquer uma faria a mínima diferença pra você, as alternativas são bem difíceis de serem tomadas, tenha certeza.

Sobre Fixação Literária

Fixação LiteráriaSomos jovens escritores que almejam um lugar nesse vasto campo que é o universo literário e termos a chance de acrescentar na amargura do mundo uma gota de criatividade, duas colheres de elegância e uma pitada de imaginação. Créditos imagem - Mell Galli
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário