REDENÇÃO



Você escuta os anjos chamando? Meus movimentos leves e curtos, chamam por redenção, o amor que sobrevive em mim, ora leve e feliz, ora triste e pesado, busca uma forma de encarar de frente a forma secundária que sou na vida das pessoas.
Você escuta quando eu choro a noite enquanto a vejo dormir? Apenas em sonho que toco teu corpo como há tempos me era permitido tocar e sentir. Hoje outras coisas estão tendo sua atenção, enquanto eu tenho que resistir a isso, fingindo sorrir, coisa que ao seu lado eu desaprendi a fazer.
Meus medos e sonhos que antes pertenciam apenas a mim estão jogados pelos cantos, assim como fico ao seu lado toda a noite, te observando com sorriso de canto, conversando sobre o que te dá prazer. Queria eu poder te fazer sentir o que sinto por você, apenas por te ver sorrir.
Ultimamente tenho tido alguns planos, mesmo a mente estando rápida como sempre, o corpo não acompanhando. Meus planos me divertem, minhas ideias flutuam. Meu corpo estagna!
Você escuta os anjos chamando? O amor dado por mim vem como uma redenção divina por algo que perdi no meio do caminho. Você talvez ainda não tenha percebido, mas percebi, você cada vez mais longe. Longe, longe, longe!
Eu queria tocar o céu outra vez, tocar e sentir o gozo bom da vida, sorrir para o mundo o meu melhor sorriso, olhar a beleza das coisas enquanto tenho teu corpo sobre o meu. Eu queria fazer-te me querer, da mesma forma que você me faz ao olhar para ti. Queria te fazer cada dia mais apaixonada só de ver meu sorriso, da mesma forma como você faz. Mas apenas o que acontece, é que te vejo cada vez mais longe. Longe, longe, longe!
Como resistir ao tempo se nem eu mesmo resisto a nada? Sensível demais para as decepções diárias, para os medos futuros, e para os fantasmas passados. Meu corpo dói, meu braço treme, minha voz geme uma tentativa de grito mudo. A dor do mundo que se iguala ao parto, meu corpo dói, cãibras por todo lado compassadas as batidas do meu coração. Longe demais de mim!
Queria eu ter autoridade com o seu corpo, da mesma forma que tem sobre o meu. Queria saber recusar a ti, como sabe me recusar, para podermos depois nos unir de novo, para confirmarmos nosso domínio próprio. 1ªCo. 7!
Você escuta meu corpo te chamando? Ele chama, diferente do seu. Queria eu, estar em primeiro em seus planos, assim como está em primeira nos meus!
Que o amor resista nos tempos de hoje, que não se torne pálido, nem cansativo. Que viva até o fim, de forma simples, sem se tornar obrigatório, sem levar culpa, nem que torne prisão por medo de terminar só. Que o amor seja leve, que possa ser permitido amar de olhos fechados. Que o amor seja único, e nunca secundário!
Você, já parou para pensar no que você quer ser quando crescer?



Anderson R.

Sobre Fixação Literária

Fixação LiteráriaSomos jovens escritores que almejam um lugar nesse vasto campo que é o universo literário e termos a chance de acrescentar na amargura do mundo uma gota de criatividade, duas colheres de elegância e uma pitada de imaginação. Créditos imagem - Mell Galli
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário