O Ladrão de Sonhos - Resenha

Fala galera! Retornamos do feriadão aqui no Brasil já com a corda toda e com resenha nova para vocês de um dos melhores livros que eu li esse ano. Apresento para vocês a belíssima obra de Sidnei Coelho:

A Fábula de Lincon Walter
O Ladrão de Sonhos
Por: Iago Victor


     Primeiramente, vamos falar sobre o que é o livro e em seguida vamos falar sobre os aspectos mais técnicos da obra. Vale lembrar que essa obra foi nos cedida através da nossa incrível parceria com a Chiado Editora, uma das melhores editoras da atualidade em relação aos livros, autores e qualidade das obras. Se quiser comprar o livro, o link já está aqui ao lado e também estará presente no fim do post. www.ladraodesonhos.com

O Livro:
Vou colocar o release fornecido pela Chiado Editora sobre O Ladrão de Sonhos:
Na obra, Sidnei Coelho apresenta uma história que levará o leitor a uma reflexão sobre tudo que nos cerca. O Ladrão de Sonhos aborda os paradigmas da eterna luta do bem contra o mal, desafiando o leitor a entender o que levou o jovem Lincon para longe dos seus objetivos. O rapaz se perdeu e tentou levar consigo o máximo de pessoas possível. Estava decidido a levar as trevas por toda a região e também no mundo inteiro. Contudo, ele não contava com algo que surgiu em seu caminho e, talvez essa seja a única esperança dos sonhos que ele roubou. Nesta obra, escrita em linguagem acessível e simples, Sidnei nos mostra a realidade que vivemos e nos faz refletir sobre os milagres que ocorrem a todo instante, bem em frente aos nossos olhos. O autor conseguiu misturar fantasia e realidade, não sendo nem um pouco inesperado que o leitor se encontre em algum momento com os olhos envolvidos em lágrimas. 
A trama se passa em três fases distintas: 
A primeira fase mostra o auge da juventude de Lincon, quando ele atende com louvores as expectativas colocadas sobre si, contando um pouco de sua vida e tudo que conquistou. A segunda retrata o momento da escuridão, quando ele se perde pelos caminhos da vida e se afasta de tudo e de todos. Seu exílio dura dezessete anos e o fim desse período faz o gancho para terceira e última parte do livro, que é justamente quando ele aprende a roubar os sonhos. O ladrão se torna sombrio e é nessa jornada perversa que encontra alguém que tentará mostrar-lhe o mundo que nunca viu. Vale a pena aventurar-se nessa jornada em busca dos sonhos perdidos.

Agora vamos falar da parte técnica:

O Gênero:
     O livro foi escrito no gênero fábula, o que requer alguns elementos ao longo do texto para que ele seja assim classificado. Os elementos mais importantes para mim, como crítico literário, para compor esse gênero são a narrativa, propósito final e o enredo.
    Ao meu ver, Sidnei Coelho conseguiu preencher esses dois requisitos brilhantemente. Quando você abre o livro e se dá conta de que a tipologia usada não é a de sempre, isso é, geralmente alguns editores utilizam a tipologia Times New Roman, ou Garamond, e por aí vai. Nesse livro, ao contrário de muito do que já vi, ele é escrito com uma tipologia cursiva que nos lembra a beleza dos contos infantis, e isso sem dúvida já faz o livro subir num nível muito alto de estilística. Não somente isso, mas as ilustrações e a narrativa usada são fenomenais, o que faz com que o leitor se sinta uma criança novamente.

Minha Crítica:
     Lincon Walter é simplesmente a personificação do que o ser humano se torna quando ele desiste de seus sonhos. Uma casca vazia e perversa que devora tudo o que encontra e destrói qualquer resquício de felicidade que encontra em seu caminho. Se pensarmos mais criticamente, qual a diferença entre ele e nós mesmos? O que Lincon vive é, acima de qualquer coisa, uma doença: a Depressão.

A História:
   Após passar por diversas decepções em sua vida e escolhas erradas tomadas por ele mesmo, Lincon se transforma no Ladrão de Sonhos e passa a destruir a vida das pessoas de uma forma sobrenatural e totalmente esmagadora, abalando a estrutura do local onde vive. Após se deparar com um sonho que não poderia ser destruído, Lincon busca ajuda de sua irmã, que também possui um dom fantástico, para tentar descobrir uma forma de roubá-lo. Sua irmã começa a confrontá-lo e o induz a conversar com uma personagem que vivia naquele mesmo sonho, uma menininha muito encantadora e extremamente inteligente.
    Lincon percebe que aquele sonho não era como os outros e que a menininha não era uma pessoa qualquer. Através da união e da ligação que existe entre o terrível Ladrão e a garotinha, ele descobre que existe mais sobre ele a ser descoberto, revelando para si mesmo algo que ele seria capaz de receber o afeto e o amor de todos que ele anteriormente havia abandonado. No fim, que não vou contar, o enredo se prova como algo digno de uma fábula: magnífico.

Fábula:
     De fato, embora o livro aborde temas totalmente adultos, a linguagem contemplada por marcas de oralidade, as ilustrações feitas pelo próprio autor e tudo mais, a moral nos deixada no fim do livro é sensacional. Eu não vou inseri-la aqui pois sou contra os Spoilers e creio que esse é um livro que você deve ler e devorar do início ao fim! É sem dúvida um livro para crianças e adultos.

Avaliação Final:
     É um livro que pode e deve ser usado com crianças e com adultos também, pois transpassa a linha de um simples livro e se torna algo ético que pode contribuir muito com a formação de um sujeito e sua maneira de pensar. O livro realmente me conquistou.

Nota: 9,9 (SUPER RECOMENTO)

Por fim, segue a ficha técnica do livro <3
__________________________________________________
Título: O Ladrão de Sonhos – A Fábula de Lincon Walter 
Autor: Sidnei Coelho 
Editora: Chiado 
Formato: 14x21cm 
Número de páginas: 188 
Preço de capa: R$ 33,00 
Lançamento: 05 de novembro de 2016 


Sobre Fixação Literária

Fixação LiteráriaSomos jovens escritores que almejam um lugar nesse vasto campo que é o universo literário e termos a chance de acrescentar na amargura do mundo uma gota de criatividade, duas colheres de elegância e uma pitada de imaginação. Créditos imagem - Mell Galli
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário