Último romance - Parte I

Texto original de: Tânelly Neriah

   Quem me conhece sabe o quanto a escrita é importante para mim, é uma forma de libertação, pois apesar de passar o dia todo com a cabeça a mil é na madrugada que as palavras brotam e os poemas se fazem, porque diferentemente do que pensam são os poemas que me fazem, que me gritam, não o contrário, e é sozinha que eu consigo condensar e jorrar meus versos muitas vezes batidos, diga-se de passagem. Hoje tenho plena convicção que pode até me faltar você, mas nunca me faltará a poesia; minha companheira nas diversas noites em que, enquanto meus pensamentos te procuravam quem realmente me fazia parceria assídua era a insônia e a noite fria.
   Prometi a mim mesma que esse seria o ultimo poema, o romance do qual me despeço hoje é o seu, é o nosso. Despeço-me não somente das cartas de amor que já te fiz e das vezes que por longas horas chorei por não ter você. O que deixo para trás hoje é você, o que sobrou de nós. Jamais, por mais que você cogite e tente entender o que se passa em minha mente, não irá perceber o turbilhão que eu trago, é inútil seu esforço. Sou tão perdida que perdi até mesmo você, não em meio a meros devaneios, mas sim na vida, te perdi por te soltar muito das minhas mãos, mas somente delas, até porque em meu coração você sempre esteve bem guardada. Te soltei porque minha intenção era essa: nunca te prender. 
   Desculpa meus ciúmes que por muitas vezes eram bobos, as vezes que não saí no meio da chuva e fui até sua casa pra te falar que era você quem me iluminava, por não ter te acordado no meio da noite só pra te dizer que te amava e por te querer tão bem, bem mais do que a mim. Te solto, pois é seu desejo, imagino e tenho certeza: você nunca foi e nem será de ninguém, você se basta e te guardar em mim já não é do meu domínio. Ver-te alçar voo é doloroso, mas é preciso, não que eu não queira te pedir pra ficar, é que eu simplesmente não posso, boa sorte.

Sobre Fixação Literária

Fixação LiteráriaSomos jovens escritores que almejam um lugar nesse vasto campo que é o universo literário e termos a chance de acrescentar na amargura do mundo uma gota de criatividade, duas colheres de elegância e uma pitada de imaginação. Créditos imagem - Mell Galli
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário