Broken - Despedaçada | Resenha

   Fala galera! Iago Victor na área (seria um milagre?) trazendo, após muito tempo, mais uma resenha da nossa parceira Chiado Editora. Antes de começar a falar do livro eu preciso prestar alguns esclarecimentos para vocês, nossos leitores.
   Eu, Iago Victor, me ausentei daqui do blog há algum tempo e isso foi notado por muitos leitores nossos, principalmente os que me conhecem pessoalmente e isso aconteceu por um motivo bem sério... Quem me conhece sabe que eu sofro de Depressão desde criança e, especificamente no fim do ano passado, eu comecei a ter recaídas e essas recaídas me obrigaram a me afastar do trabalho para cuidar da minha saúde mental, o que não foi - e nem está sendo - fácil, mas como eu tenho um compromisso com vocês, nossos leitores, e com nossos parceiros que confiam muito em nosso trabalho, estou retornando aos poucos porque A LITERATURA NÃO PODE PARAR! Então agora, sem mais delongas, vamos ao que interessa:

  O livro que será resenhado hoje foi escrito por uma autora talentosíssima e que eu ainda não conhecia, e confesso que me surpreendi muito com a qualidade de seus escritos. Com vocês, o livro:

BROKEN
DESPEDAÇADA
Tânia Dias

   Antes de mais nada, a sinopse do livro ;)
Assumir o seu papel como líder não estava nos planos de Alexia White, mas quando a sua mãe perde a vida num terrível assalto ao castelo, ela vê-se sem opções.

Num mundo onde os fracos se distinguem dos fortes pelos dons que possuem, Alexia está no topo da lista e precisa de aprender a lidar com os seus dons se pretende recuperar Starnyz das garras do traidor. Ian Bealfire, um homem que exala arrogância e prepotência por todos os poros, parece disposto a ocupar o lugar de seu Mestre.
Há quem diga que a jovem está destinada a salvar o mundo mas despedaçada pelas perdas que sofreu. Assombrada pelas memórias do passado, será mesmo capaz de salvar o mundo, quando nem a si parece ser capaz salvar?
   E agora, a minha apreciação crítica:
    O livro apresenta para o leitor um contexto medieval interessante, com uma riqueza de detalhes que proporcionam ao leitor uma experiência única, possibilitando que ele possa imaginar os mínimos detalhes das vestimentas, dos cenários e das expressões faciais dos personagens. O enredo é interessante e por apresentar um contexto próximo ao da Idade Média tem um toque de clássico que me encantou. Uma adolescente que se torna rainha por obrigação e sem qualquer treinamento tem de liderar seu povo em uma guerra. Essa é uma premissa interessante e foi ela que me motivou a leitura.
   Falando agora da personagem, não poderia deixar de mencionar minhas impressões sobre a protagonista. Apesar do grandioso poder de Alexia, ela se comporta como uma garota mimada que apesar de querer aparentar uma independência exemplar, acaba sendo dependente de todos ao seu redor, o que de fato a caracteriza como a adolescente que é. A identificação do leitor com a personagem se mantém sob essa premissa: ela é uma adolescente e você não pode esquecer-se disso, caso contrário poderá criar antipatia pela garota por conta de suas atitudes, muitas vezes, imaturas.
  Apesar disso, percebe-se ao longo da história (a jornada do herói) a clara evolução e amadurecimento da personagem, tal como a de Ian, seu Mestre, que é a maior surpresa dentro da história, seja pela sua postura ou por seu charme. Por conta deste amadurecimento Alexia se torna uma excelente rainha nas vésperas da batalha que decide o futuro de seu reino, evidenciando com exímia destreza (mérito total da Tânia Dias) a passagem de uma adolescente mimada para uma mulher corajosa e ponderada.

    Eu gostaria de dizer apenas mais uma coisa a respeito deste livro: eu fiquei com um gosto de quero mais (e espero que esse "mais" venha logo).

Essa foi a resenha dessa semana. Espero que tenham gostado e até a próxima!

Sobre Fixação Literária

Fixação LiteráriaSomos jovens escritores que almejam um lugar nesse vasto campo que é o universo literário e termos a chance de acrescentar na amargura do mundo uma gota de criatividade, duas colheres de elegância e uma pitada de imaginação. Créditos imagem - Mell Galli
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário